Arquivos do Blog

Senadores do PDT criticam Lupi após carta de apoio a Lula

Filipe Matoso

Cristovam Buarque/ foto: Renato Araújo - ABr

Cristovam Buarque/ foto: Renato Araújo – ABr

Os senadores Cristovam Buarque (DF) e Pedro Taques (MT) disseram ser contra a nota assinada pelo presidente do PDT, Carlos Lupi, em defesa do ex-presidente de Lula, divulgada na última semana. Segundo os parlamentares, foi uma “surpresa” o ato de Lupi e eles reclamaram por não terem sido consultados antes da divulgação do documento.

“Não vemos gesto golpista por trás das falas e matérias. Além de ser um direito inerente às oposiçōes fazerem críticas, em nenhum momento tocaram na Presidenta Dilma. Consideramos mais ameaçadores à democracia as consequências dos imensos gastos publicitários feitos pelos governos”, afirmam os senadores em nota.

Partidos da base aliada ao governo Dilma divulgaram uma nota na quinta-feira (20) contra a oposição, que deve pedir uma investigação do ex-presidente Lula, em função de denúncias publicadas pela revista “Veja.

“Tentaram comprometer a honra e a dignidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Valendo-se de fantasiosa matéria veiculada pela Revista Veja, pretendem transformar em verdade o amontoado de invencionices colecionado a partir de fontes sem identificação”, diz a nota da base.

“As referências a pressões sobre os ministros do STF passam imagem de desrespeito ao poder Judiciário, que nesse momento vem desempenhando um importante trabalho, reconhecido pela opinião pública como decisivo na luta pela ética na política. Mais importante seria mudar o sistema de escolha dos futuros ministros, para que não pesem dúvidas sobre a independência de cada um deles”, rebateram Cristovam Buarque e Pedro Taques no documento.

Investigações

A oposição anunciou na terça (18) que deve pedir uma investigação de Lula após o julgamento do mensalão no STF, em razão de uma reportagem publicada pela revista “Veja”. Na edição, a semanal da Editora Abril afirma ter entrevistado pessoas supostamente ligadas a Marcos Valério e que ele teria dito a elas que Lula era o chefe do esquema de corrupção.

Até a próxima!

Anúncios

Brizola Neto é o novo ministro do Trabalho

Filipe Matoso

Brizola Neto/ foto: Leonardo Prado - Agência Câmara

Após meses de negociação entre o Planalto e o PDT, o deputado federal Brizola Neto (RJ) foi confirmado como novo ministro do Trabalho. O parlamentar foi escolhido pela presidente Dilma Rousseff depois de uma reunião entre  ela, o secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e o presidente do PDT, Carlos Lupi, ex-chefe da pasta.

A informação foi confirmada pelo líder do PDT na Câmara e vice-presidente da legenda, deputado André Figueiredo (RJ), à “Agência Brasil”.

Estavam na lista da legenda, além de Brizola Neto, o deputado Vieira da Cunha (RS) e o secretário-geral do partido, Manuel Dias.

Vale lembrar que desde dezembro do ano passado o ministério era chefiado pelo ex-secretário-executivo da pasta, Paulo Roberto Pinto.

Até a próxima!

Giro político

Vamos dar uma olhada no que foi destaque político nesta quinta-feira

Filipe Matoso

Para não publicarmos aqueles textos enormes todas as vezes, vamos fazer hoje de um jeito diferente. Há vários assuntos em pauta, e como não é necessário criar verdadeiras teses, vamos dar uma passada rapidinha nos principais assuntos do dia.

Dia Mundial da Luta Contra a Aids

Hoje o mundo inteiro está mobilizado contra a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids, em inglês). A luta representa a união internacional contra uma das doenças mais graves existentes nos quatro cantos do globo e que ainda não tem cura. Por falta de informação ou noção, as pessoas ainda fazem sexo sem preservativo. Só no Distrito Federal, 400 casos de contaminação pelo vírus HIV são registrados todos os anos. Isso que Brasília é a capital do país que tem o 2º menor índice do país. O número mostra que a transmissão ainda é muito alta. O tema da campanha deste ano é “seja qual for o seu parceiro, use sempre camisinha”. Esse é aquele caso que se cada um fizer um pouco, os índices certamente diminuirão.

>>>

Lupi segue como ministro do Trabalho

É oficial. O ministro do Trabalho, Carlos Lupi (PDT), não vai deixar a pasta, pelo menos por enquanto. Apesar da recomendação do Conselho de Ética Pública da Presidência da República ter recomendado à chefe do Executivo a demissão dele, Dilma Rousseff decidiu mantê-lo à frente da ministério. O conselho entendeu que as explicações dadas por Lupi ao Congresso não foram satisfatórias. Por outro lado, a ministra da Secretaria de Comunicação da Presidência, Helena Chagas, informou que a presidenta vai enviar à comissão um ofício com pedido de informações sobre quais “elementos subsidiaram a decisão da comissão” de recomendar a exoneração do ministro do Trabalho. Já a comentarista de Política da TV Globo Cristiana Lôbo afirma que a saída de Lupi é questão de tempo. Para o blog, ele já não tem mais condições políticas de permanecer no cargo. “Lupi é um homem honesto”, disse o líder do Governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP).

>>>

Como explicar o desaparecimento de R$ 73,5 milhões?

Acreditam que R$ 73,5 milhões, frutos de contratos firmados entre o Governo do Maranhão e a prefeitura de São Luis, desapareceram das contabilidades? Convênios assinados pelo então governador Jackson Lago (PDT), que morreu em abril deste ano, e pelo prefeito João Castelo (PSDB) renderam a cassação do mandato de Lago. No lugar dele assumiu Roseana Sarney (PMDB). Ela, já como chefe do Executivo regional, conseguiu anular os acordos. No requerimento que pede a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), consta que o dinheiro que seria utilizado para obras urbanas ainda não foi encontrado pela Justiça. Em nota enviada à Folha, a prefeitura de São Luís informou que os convênios foram legitimamente firmados e que recorreu da decisão judicial que determinou as anulações. Sobre a ausência do dinheiro nos balanços, a assessoria afirma que os recursos não estão disponíveis e, por isso, não estão contabilizados pela prefeitura. O Blog do Filipe entende que este dinheiro deve ser anunciado pela Justiça como “encontrado”. Caso contrário, há sempre aquele pé atrás de que algo pode ter acontecido.

Vamos nos conscientizar! Vamos nos prevenir contra a Aids!

Até a próxima!