Arquivo da categoria: Imprensa

Vaccarezza rebate acusações de suposta ‘blindagem’ a Sérgio Cabral

Filipe Matoso

Após ser flagrado por uma câmera do SBT trocando mensagens com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, o ex-líder do governo na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza (PT-SP), rebateu as acusações de que teria garantido uma suposta blindagem ao peemedebista.

As imagens foram gravadas durante uma reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada no Congresso Nacional para investigar a relação do empresário Carlos Augusto Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira, com grupos políticos e de empresários.

Cabral ainda pode ser convocado a depor. Porém, o relator da CPI, deputado Odair Cunha (PT-MG), disse que governadores não serão chamados para fazer “palanque político”.

“Nós não queremos trazer para cá um governador para utilizar esta CPI como palanque político para sua defesa. Nós não queremos convocar por convocar, nós precisamos ter aqui informações na mão, para embasar nossas perguntas com as provas. Nós teremos, sim, a oportunidade de avaliar a convocação dos governadores. Agora, criar um palanque para que o governador venha fazer debate político nos não vamos admitir”, disse o petista.

Confira na íntegra a nota divulgada por Vaccarezza neste sábado (19).

“Gostaria de enfatizar que não haverá blindagens nos trabalhos da CPMI.

Qualquer um que tiver relação com a organização criminosa de Carlos Cachoeira será investigado. Por outro lado, não vamos compactuar com a espetacularização ou com o esvaziamento da investigação.

O texto da mensagem captado ontem pela TV refletiu minha preocupação pessoal com tensionamentos pontuais entre o PT e o PMDB. Meu objetivo era deixar claro ao governador Sérgio Cabral que, apesar das discordâncias pontuais, a boa relaão entre nossos partidos deve ser mantida.

Gostaria de enfatizar ainda que o governador Sérgio Cabral (PMDB) não foi citado em nenhuma gravação dos inquéritos, conforme atestado nos depoimentos dos delegados da Polícia Federal à comissão. Logo, não tem sentido falar em uma suposta “blindagem”.

A situação é diferente no caso do governador Marconi Perillo (PSDB), contra quem pesam suspeitas fortes de que havia uma cota de funcionários do seu governo indicados pela organização criminosa, principalmente na Polícia Civil e no Detran-GO.

Deputado federal Cândido Vaccarezza PT-SP”

Até a próxima!

Anúncios

Fantástico denuncia esquemas de fraude em licitações em hospital no RJ

Filipe Matoso

Abaixo uma das reportagens mais comentadas dos últimos meses. O Fantástico, exibido pela TV Globo no domingo (18), revelou como donos e representantes de empresas privadas tentam corromper o funcionalismo público oferecendo propina a um repórter que se passava por gestor de um hospital do Rio de Janeiro. Vale a pena assistir ao vídeo do começo ao fim. As imagens foram retiradas do site You Tube. Boa reportagem!

Leia também:

Prefeitura do Rio também cancela contratos após denúncia de fraude

PF do Rio abre inquéritos para apurar denúncia de fraudes em hospitais

Oposição defende CPI para investigar casos de corrupção na saúde

Imagens em hospital são ‘provas irrefutáveis’ de corrupção, diz ministro da Educação

Esquema em hospitais ‘não pode ser tolerado’, diz ministro da Justiça

TCU diz que já iniciou fiscalização de empresas que atuam em hospitais

Marco Maia defende punição maior para empresa que frauda licitação

CPI para apurar fraudes na saúde não é necessária, diz líder no Senado

Até a próxima!

Dilma vai a São Bernardo e se encontra com ex-presidente Lula

Visita aconteceu na cidade onde mora o petista, em São Paulo

Filipe Matoso

A presidenta Dilma Rousseff se encontrou nesta quinta-feira (1º) com o ex-presidente Lula e com a ex-primeira-dama, Marisa Letícia, em São Bernardo do Campo (SP). A visita, de acordo com o Instituto Cidadania, começou às 15h40 e terminou por volta das 19h. O ex-presidente está em recuperação, após ter passado por um tratamento contra um câncer na laringe.

Ainda segundo o instituto, o ex-presidente não tem data para voltar a despachar. No entanto, como informou a colunista Cristiana Lôbo (Globo News), o Partido dos Trabalhadores (PT) divulgou uma nota na quarta-feira (29) e informou que Lula deve voltar em 15 de março.

De acordo com o “G1 Política”, o encontro com o ex-presidente não constava da agenda oficial de Dilma. Ela deixou Brasília no início da tarde, depois de uma reunião com o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, e o ministro das Relações Exteriores do Peru, Rafael Roncagliolo Orbegoso.

Lula, Dilma e Marisa em São Bernardo nesta quinta-feira/ foto: Ricardo Stuckert

Até a próxima!

The Ides of March – Tudo pelo poder

Filipe Matoso

Confira abaixo o trailer do filme Tudo pelo poder.

Sinopse: O jovem Stephen Myers (Ryan Gosling) é um idealista. Dedicado, obsessivo e apaixonado por Política, trabalha como assessor de imprensa de Mike Morris (George Clooney), governador democrata, candidato a corrida presidencial nos Estados Unidos. Morris conta ainda com a ajuda do experiente Paul (Philip Seymour Hoffman) para derrotar o concorrente, assessorado pelo igualmente experiente Tom Duffy (Paul Giamatti). Durante a briga para definir quem sairá vencedor nas eleições primárias, o staff dos candidatos trava um intenso jogo de poder, onde a sujeira não vai para debaixo do tapete e sim para os noticiários. No meio de batalha pelo poder, Myers ainda encontra tempo para ser pressionado por duas mulheres e razões diferentes: a jornalista Ida (Marisa Tomei) e a estagiária Molly (Evan Rachel Wood). (retirada do site “Adoro Cinema“)

Até a próxima!

O senador Roberto Requião e os fatos polêmicos em torno dele

Filipe Matoso

Estava na faculdade quando alguns exemplos de pessoas que, de certa forma, complicaram a vida dos assessores em algum momento foram discutidos.

Entre estes exemplos, uma frase dita pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR): “(…) a ação do governo não é só em defesa do interesse público, é da saúde da mulher. Embora hoje câncer de mama seja uma doença masculina também, não é? Deve ser consequência dessas passeatas gay”, afirmou o político. O vídeo abaixo foi publicado no site Youtube em outubro de 2009. Confira a reportagem exibida pelo “Jornal da Globo” e assista ao comentário de Arnaldo Jabor.

Agora, vamos a outro caso polêmico envolvendo o senador. Em 25 de abril do ano passado, Roberto Requião se envolveu em uma confusão com o jornalista Victor Boyadjian (Rede Bandeirantes) após considerar ofensiva uma pergunta feito pelo repórter. Confira na reportagem exibida pelo “Jornal do SBT” no vídeo abaixo. No twitter, como mostra a emissora, o senador do Paraná publicou: “acabo de ficar com o gravador de um provocador engraçadinho. Numa boa, vou deletá-lo”. Em defesa, o filho de Requião, Maurício, afirmou que o pai se sentiu no direito de não ter aquela entrevista publicada. Assista.

Bem, não tem por que julgar aqui no blog as atitudes do senador. Essa tarefa fica para cada leitor, pois as opiniões podem ser diferentes. Roberto Requião certamente tem explicações sobre os casos e não podemos deixar de considerá-las. Os vídeos não são atuais, mas pensei em publicá-los, pois gostei da discussão em sala de aula sobre algumas atitudes que os assessores de imprensa devem tomar, quando há chances de se instalar um ambiente de crise contra o assessorado.

E, claro, este post não é um ataque ao senador.

Até a próxima!

Assista ao vídeo que derrubou o diretor-geral da Polícia Civil do DF, Onofre de Moraes

Críticas feitas ao governo de Agnelo Queiroz fizeram Onofre pedir exoneração do cargo

Filipe Matoso

O blogueiro Edson Sombra gravou um dos encontros que teve com o ex-diretor-geral da Polícia Civil do Distrito Federal, Onofre de Moraes, então delegado-chefe da 3ª Delegacia. Na conversa, Moraes faz críticas ao governador do DF, Agnelo Queiroz (PT), e à então diretora-geral, Mailine Alvarenga.

O vídeo é de 16 de junho do ano passado.

Após a gravação vazar na imprensa, em questão de poucos dias Onofre deixou o cargo. Ele pediu exoneração nesta quinta-feira (2). Para ser diretor-geral da PCDF, é preciso ser nomeado pelo governador. Entende que a situação ficou, no mínimo, constrangedora?

Em um dos trechos, Onofre de Moraes diz que Agnelo deixaria o mandato em “um camburão da Polícia Federal”.

O problema não foi o ex-diretor da Polícia Civil falar de tal maneira sobre Agnelo, mas, sim, pelo fato de o vídeo ter vazado agora, momento em que ele ocupava um cargo público, nomeado pelo governador.

Em defesa, Onofre afirmou ao G1 DF que a situação é uma “conversa de botequim”. De acordo com o site, o ex-diretor disse: “estou saindo de cabeça erguida e peço desculpas às pessoas que citei ali. Era uma conversa de amigos, como uma conversa de botequim. Quantos de nós não fazemos galhofas e brincadeiras em conversa de bar entre amigos?”.

Edson Sombra postou no “Blog do Sombra” que após a posse de Agnelo Queiroz no GDF, Onofre passou a frequentar a casa dele de forma constante, diariamente e em muitas ocasiões participava de conversas entre Sombra e outros amigos. “Na época, ele estava muito indignado com a indicação da Dra. Mailine Alvarenga para a Direção-Geral da PCDF. Reclamava por ter trabalhado para eleger Agnelo Queiroz e não ser reconhecido”.

Bem, assista ao vídeo abaixo e entenda por que Onofre não é mais o diretor da Polícia Civil.

O que acham? Ele deveria mesmo ter pedido exoneração ou em pouco tempo o conteúdo da conversa seria deixado de lado por Agnelo?

Até a próxima!

Câmara gasta R$ 4,3 mil com broches que não serão usados por deputados

Assessoria nega que parlamentares tenham rejeitado novo modelo

Filipe Matoso

A Câmara dos Deputados gastou R$ 4.380 na confecção de novos broches para os parlamentares. Cada identificador custou R$ 2,19 e foram compradas quatro mil unidades, mas, vale lembrar, são 513 deputados federais. O jornal O Estado de S. Paulo publicou em uma reportagem que os botons foram rejeitados por serem maiores, mais coloridos e mais chamativos que os já usados. No entanto, a assessoria de imprensa da Casa nega.

A direção da Câmara informou que foi feita uma reavaliação da necessidade de uso dos novos broches pelos parlamentares. A troca, segundo a assessoria, se tornou desnecessária, já que os deputados estão acostumados com os que já são usados há mais de dez anos. Os botons comprados neste ano pela Casa serão destinados a visitantes e pessoas em atividades educacionais, como o Parlamento Mirim.

Congresso Nacional/ foto retirada do site Brasília Em Fotos

Bem, a Câmara contratou uma empresa e pagou cerca de R$ 5 mil para a compra de novos broches que não serão usados. Quer dizer, após uma reavaliação decidiu-se que eles não seriam utilizados pelos parlamentares. Fica aí uma dúvida: o Estadão afirma que deputados rejeitaram o utensílio, o que a assessoria nega. Percebe-se que falta alguma explicação. Afinal, este dinheiro sai do bolso do contribuinte e não pode ser gasto sem o retorno à população.

A empresa que fez os botons, a Ferox Comércio e Serviços de Brindes, foi contratada pela Câmara sem licitação. De acordo com a Lei das Licitações, compras com valores inferiores a R$ 8 mil dispensam o processo dependendo do tipo de contrato firmado entre as partes.

Após pensar muito sobre o assunto, achei que não fosse necessário fazer um post sobre a confecção destes novos broches. No entanto, pensei que o problema está aí. São R$ 5 mil aqui, R$ 3 mil alí e R$ 50 mil acolá que a gente não percebe que são gastos e o dinheiro público “vai-se embora”. O papel do eleitor é fiscalizar o que faz o político que ele elegeu. Por isso devemos ficar sempre atentos a estes gastos, para que a verba que sai do bolso da população seja gasta da melhor forma.

Até a próxima!

Foto de Dilma leva prêmio internacional de fotografia

Filipe Matoso

O G1 Política publicou nesta sexta-feira (13/1) uma imagem um tanto quanto inusitada. A foto foi tirada Wilton de Sousa Júnior, da Agência Estado,  e publicada no jornal O Estado de S. Paulo no dia 21 de agosto do ano passado. De acordo com o site, o registro que dá a ideia de Dilma transpassada por uma espada foi feito durante uma cerimônia na Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, cidade localizada no Rio de Janeiro. O valor do Prêmio Internacional de Jornalismo Rei da Espanha na categoria de fotografia supera R$ 14 mil.

Dilma parece ter sido golpeada com uma espada/ foto: Wilton Júnior - AE

 

Outro ponto envolvendo a presidenta Dilma foi publicado nesta sexta-feira pelo blog de Ari Cunha, vinculado ao Correio Braziliense. “Dilma Rousseff foi convidada a presidir a abertura da maior feira de Hannover [Alemanha], chamada Cebite. O evento vai acontecer em março deste ano. Trata-se de homenagem ao nosso país pela participação do Brasil em fatos ocorridos além da fronteira brasileira”. Além disso, Ari explica que o Brasil é o maior parceiro da organização.

Até a próxima! 

Comando da Secretaria de Desenvolvimento Social do DF volta a ser discutido na imprensa

Assessoria confirma ida de Arlete Sampaio para a Câmara Legislativa, mas nega que haja data definida

Filipe Matoso

A saída de Arlete Sampaio (PT) da Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (Sedest) voltou a ser discutida na imprensa do Distrito Federal. O jornal Alô Brasília e o telejornal DFTV (TV Globo) dão como certa a ida da petista para o Legislativo em 1º de fevereiro deste ano. Desde o dia 21 de novembro de 2010, a coluna ONS & OFFS, assinada pelo editor-chefe do Alô Brasília, Lívio di Araújo, afirma que a petista deixará o comando da secretaria.

Na época, em um primeiro momento, a história foi negada. Em seguida, no dia 22, a assessoria confirmou que havia uma vontade por parte de Arlete de assumir a cadeira de deputada distrital na Câmara Legislativa do DF, mas até então não havia uma data definida. Ela foi eleita nas eleições de 2010. O assunto, desde então, deixou de ser discutido.

Arlete Sampaio/ foto: Blog de Cafu

No fim das contas, Arlete deve ir mesmo para a Câmara e a atual deputada que ocupa a vaga, a também petista Rejane Pitanga, vai entregar o cargo. A data para a saída da secretária ainda não foi confirmada pela assessoria, apesar de a imprensa ter divulgado que será daqui a duas ou três semanas. Em nota enviada ao blog nesta quinta-feira (12/1), a Sedest informou que “embora Arlete tenha dito que pretende retornar à Câmara Legislativa, não há qualquer discussão referente ao prazo para este retorno”.

O jeito é esperar. A imprensa afirma que a secretária de Desenvolvimento Social vai sair e já tem dia definido, mas a assessoria nega parte da informação. No fim das contas, ela vai ou não vai dia 1º?

Temos de reconhecer que o Governo do Distrito Federal (GDF) vai perder força política se a petista sair. Mesmo que para alguns a atuação da Sedest em 2011 tenha sido discreta, o que não quer dizer incompetente, claro, Arlete é uma figura política que não se envolve em escândalos. Hoje em dia é ponto positivo para qualquer político. Se ela acredita que na Câmara Legislativa conseguirá desenvolver políticas públicas de uma forma diferente da qual vem fazendo no GDF, o correto a fazer é deixar o governo. Certo é que vai ser difícil opinar até que Arlete ou a assessoria confirmem oficialmente que ela vai deixar a secretaria.

Até a próxima! 

Governo não toma medidas de prevenção contra a chuva e a culpa ainda cai na imprensa

Filipe Matoso

O período de chuvas tem castigado Minas Gerais, Rio de Janeiro, cidades de Goiás e tantas outras regiões do país inteiro. Em entrevista ao telejornal SBT Brasília, exibido na última terça-feira (10/1), o secretário de Obras da cidade de Luziânia (GO), Claudio Meireles, disse que a imprensa tem atrapalhado o governo municipal a tomar alguma medida, pois tem que atender ao telefone para conceder entrevistas. Bem, a culpa não é da imprensa. Assistam à reportagem, a resposta dada pela prefeitura da cidade e o comentário da apresentadora Neila Medeiros.

http://www.youtube.com/watch?v=rmOYQXvEnLY&feature=youtu.be&a

O que acharam?

Buraco engole caminhão em Luziânia/ foto: Antônio Cunha/ Esp. CB/ D.A Press

 

Até a próxima!