A justiça desigual

Filipe Matoso

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, disse nesta sexta-feira (3) na Costa Rica que a Justiça no país é desigual. Para ele, há diferença no tratamento dado a ricos e pobres.

“As pessoas são tratadas de forma diferente de acordo com seu status, sua cor de pele e o dinheiro que têm. Tudo isso tem um papel enorme no sistema judicial e especialmente na impunidade”, disse Barbosa.

Inocentes Doze réus no julgamento do Mensalão foram oficialmente absolvidos.  Entre eles, o ex-ministro da Secretaria de Comunicação da Presidência da República Luiz Gushiken, o ex-ministro dos Transportes Anderson Adauto e o publicitário Duda Mendonça.

Delator O advogado de Roberto Jefferson pediu a apuração de suposto envolvimento do ex-presidente Lula no esquema de corrupção. Os embargos de declaração foram apresentados ao STF, mas o conteúdo só foi divulgado nesta sexta pelo advogado Luiz Francisco Corrêa Barbosa.

Semana que vem Joaquim Barbosa afirma não ter começado a analisar os primeiros recursos dos réus condenados no julgamento. Na Costa Rica, Barbosa disse que só deve ter contato com os embargos de declaração apresentados a partir da próxima semana.

Ministro Joaquim Barbosa, presidente do STF/ foto: Elza Fiuza - ABr

Ministro Joaquim Barbosa, presidente do STF/ foto: Elza Fiuza – ABr

Até a próxima!

Anúncios

Publicado em 03/05/2013, em Política e marcado como , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: