União Europeia discute medidas contra Argentina após expropriação da YPF

Filipe Matoso

Após o recente anúncio da presidente argentina, Cristina Kirchner, de nacionalizar a petrolífera YPF, ligada à espanhola Repsol, o parlamento europeu aprovou nesta sexta-feira (20) uma resolução que propõe a possibilidade de suspender parcialmente o sistema de preferências concedido à Argentina referente a exportações.

Os detalhes de como as restrições serão feitas e as datas em que passarão a valer só serão divulgados depois que os ministros das Relações Exteriores dos 27 países do bloco se reunirem na próxima semana.

foto: EFE

No encontro desta sexta, os parlamentares europeus classificaram a decisão como “unilateral e arbitrária”. Kirchner disse que a expropriação foi definida porque a petrolífera não estava investindo no país de forma adequada.

A iniciativa do governo argentino gerou críticas do Fundo Monetário Internacional (FMI), Banco Mundial, União Europeia e Estados Unidos.

Porém, os governos do Brasil, Chile, Venezuela, Nicarágua e Cuba disseram que a decisão argentina respeita a soberania nacional. O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou ainda que esta é uma questão “interna” dos hermanos.

Em nota publicada pelo governo argentino na quarta-feira (18), o grupo de intervenção informou que está lançando as bases para retomar por completo a produção de gás e petróleo. “Em tal sentido, decidiu aumentar a refinação em 5% e trabalhar com vendedores para renegociar os termos financeiros, ao tempo que começou a auditoria da Sindicância Geral da Nação (Sigen)”.

Como disse a jornalista Miriam Leitão à rádio “CBN”, o problema econômico que a Argentina está criando para si não deve ser sentido agora, pois pode ser que não haja quebra de contratos por parte das empresas.

O problema é o quanto a Argentina pode deixar de arrecadar com futuros acordos não assinados pela falta de confiança dos grandes grupos empresariais para com o país.

* Com informações da Agência Brasil

Até a próxima!

Anúncios

Publicado em 20/04/2012, em Economia, Política e marcado como , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: