Arquivo mensal: fevereiro 2011

Com o pensamento em 2012, partidos planejam prefeituras

Por Filipe Matoso

No próximo ano haverá eleições para vereadores e prefeitos nos municípios brasileiros, exceto no Distrito Federal.

As eleições de 2012 irão eleger vereadores e prefeitos em todas as cidades do país. Também com o intervalo de quatro anos, as últimas foram realizadas em 2008. Apesar de faltar ainda mais de um ano e meio para as votações, partidos e possíveis candidatos já começam a se mexer para assegurar os cargos desejados. Entretanto, no DF não há disputa para esses cargos, pois as regiões administrativas (mais conhecidas como cidades-satélite) contam com um administrador, nomeado pelo governador.

Em Brasília, os moradores da capital federal votam  para deputados estadual e federal, senador, governador e presidente. Nas demais unidades da federação, os vereadores são eleitos com o número proporcional ao número de habitantes da cidade. Por exemplo, São Paulo tem 10 milhões de habitantes e conta com 50 vereadores. Já a cidade de Arcos (interior de Minas), com 40 mil habitantes, possui somente 9. Este é só um exemplo e os números não são reais, apenas demonstrativos.

Leia a matéria na íntegra e veja como está a situação nas cidades de Recife, São Paulo e Belo Horizonte. Leia o resto deste post

Anúncios

Os concursos e o corte de R$ 50 bilhões

Por Filipe Matoso

Opiniões divididas. Há quem defenda e quem seja contra

O Governo Federal, por meio do Ministério do Planejamento (MP), chefiado por Miriam Belchior, anunciou na semana passada o corte de R$ 50 bilhões no orçamento de 2011. Dentre os objetivos, conter a inflação. Entre as consequências, concursos públicos a nível federal suspensos.

Pessoas procuraram o Blog do Filipe e perguntaram se o corte era necessário e como elas iriam senti-lo no bolso. Veja: o objetivo do governo foi conter a inflação. Sem o corte, poderíamos observar o índice chegar a 10 ou 12% a.a. E o que isso representa no bolso do consumidor?

Imagine a seguinte situação. Hoje você tem R$ 100 e consegue comprar 10 caixas. Com a inflação a 10% ao ano, os produtos ficam mais caros e seu dinheiro vale 10% menos no fim do ano. Isso quer dizer que com os mesmos R$ 100 você não conseguirá comprar as 10 caixas.

Vamos a outro exemplo. Na sua casa há cinco pessoas e o supermercado do mês chega a custar R$ 650. Com a inflação em alta, você não conseguirá comprar a mesma quantidade de produtos com os mesmos R$ 650, ou seja, comprará menos. Com isso, percebemos que são necessárias atitudes do governo para conter a inflação. O corte de R$ 50 bilhões é uma delas. Leia o resto deste post

Congresso discute sexualidade nas escolasC

Por Filipe Matoso

Você se lembra daquela onda de xingamentos no Twitter contra os nordestinos? Dessa vez, integrantes da bancada evangélica do Congresso Nacional prometem bater de frente com o Kit Diversidade

A homossexualidade existe? Sim. Começou há pouco tempo? Não. Sempre existiu e sempre existirá? Com certeza. Então, a obrigação dos educadores, sejam pais ou professores, é mostrar aos mais baixinhos que, apesar de ainda não ser totalmente aceita pela sociedade civil, a homossexualidade faz parte da realidade mundial.

Esse debate é parecido ao do aborto. Há religiosos e políticos de bancadas religiosas que são contra o ato. No entanto, você concorda que com ou sem o apoio de parlamentares o aborto continuará existindo e matando milhares de jovens que procuram verdadeiros açougues para fazer a cirurgia? É o mesmo papo!

Não adianta taparmos o sol com a peneira, como dizia minha avó. O homossexualismo e o aborto existem e sempre vão existir. Não adianta algum cidadão religioso dizer que “isso é contra a vontade de Deus”. De forma alguma! Vamos acordar para a realidade e devemos, o quanto antes, ensinar as crianças sobre sexualidade e mostrar o que são verdades, mitos e como é a realidade.

De maneira nenhuma defendemos a exibição de filmes pornográficos nas escolas, para crianças do Ensino Fundamental. Acreditamos que elas devem ser alertadas desde cedo sobre doenças sexualmente transmissíveis, homossexualidade e outros assuntos ligados a sexo. Você provavelmente conhece alguém que não podia falar sobre sexo em casa, nem na escola, foi conversar com algum amigo, que não sabia quase nada, e acabou fazendo bobagem, certo?

Já que gostamos de falar de Política, vamos lá. Há no Governo Federal a proposta de ser distribuído um kit com cartilhas e DVDs com informações sobre o universo homossexual juvenil. A intenção do governo é levar o conteúdo a seis mil escolas da rede pública, parceiras do programa Mais Educação, espalhadas por todo o Brasil. Leia o resto deste post